sábado, 31 de dezembro de 2011

Cuidados com bebê recém nascido

Olá mamães, papais


O bebê nasceu, um serzinho tão pequeno e dependente, sei é algo um pouco assustador para pais de primeira viagem, estou passando por essa experiencia e confesso que acho incrível, mas como precisei de muitas informações segue abaixo alguns cuidados necessário com nossos pequenos:



Limpeza do umbigo

Com um cotonete embebido em álcool a 70%, pegue o coto umbilical para cima (não dói, acredite) e limpe todos os cantinhos, desde a base. se necessário repita até ficar limpo. Repita o processo de duas a três vezes ao dia, para que a região esteja sempre seca e higienizada. Normalmente, o umbigo cai naturalmente entre o 7º e o 14º dia de vida, com variações. Continue a limpeza por mais dois dias para ajudar a cicatrização. (o do Pierre caiu no 10 dia).

As moleiras

Uma no alto da cabeça, e outra um pouco acima da nuca, menos perceptível.
As moleiras existem para deixar um espaço para o crescimento do cérebro dos bebês e, com o desenvolvimento da criança, elas se fecham, por isso, são tão importantes.
Não se deve apalpar a moleira, mas não há nenhum problema em lavar a cabeça do bebê com cuidado.
A moleira menor se fecha por volta do terceiro mês; a outra, por volta de um ano.

As cólicas...

Essas são algo doloridos nos pais. elas iniciam depois de duas semana de vida e geralmente num horário próximo (muitas vezes do fim da tarde pro inicio da noite). são choro prolongados. Os médicos acreditam que a cólica esteja relacionada ao reflexo gastrocólico ou à imaturidade intestinal. As cólicas desaparecem até o final do terceiro mês. O pediatra pode recomendar medicamentos, se necessário. é bom  também massagear a barriga no sentido horário, dobrar as perninhas dele sobre a barriga como se  estivesse pedalando e colocar uma fralda quentinha na barriga. Cuidado para não confundir o choro da cólica com um choro comum, de quem apenas está querendo se comunicar. 
Há e não deixe é claro de falar com seu bebê, é muito importante a comunicação e está a vista do bebê, eles se sente mais seguros..
Por enquanto é só pessoal. Até a próxima.

terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Lei da Palmada


oi Galera.

Como passaram o Natal? espero que todos bem.
bom vou falar de um assunto que está causando polemica no Brasil. A Lei da palmada.(segue abaixo o Projeto de Lei)


PROJETO DE LEI Nº 2654 /2003 
(Da Deputada Maria do Rosário) 
Dispõe sobre a alteração da Lei 8069, de 13/07/1990, o Estatuto da Criança e do
Adolescente, e da Lei 10406, de 10/01/2002, o Novo Código Civil, estabelecendo o direito
da criança e do adolescente a não serem submetidos a qualquer forma de punição corporal, 
mediante a adoção de castigos moderados ou imoderados, sob a alegação de quaisquer 
propósitos, ainda que pedagógicos, e dá outras providências.
O Congresso Nacional decreta:
Art. 1o – São acrescentados à Lei 8069, de 13/07/1990, os seguintes artigos:
Art. 18A – A criança e o adolescente têm direito a não serem submetidos a qualquer forma
de punição corporal, mediante a adoção de castigos moderados ou imoderados, sob a
alegação de quaisquer propósitos, no lar, na escola, em instituição de atendimento público
ou privado ou em locais públicos.
Parágrafo único – Para efeito deste artigo será conferida especial proteção à situação de
vulnerabilidade à violência que a criança e o adolescente possam sofrer em conseqüência,
entre outras, de sua raça, etnia, gênero ou situação sócio-econômica.
Art. 18B – Verificada a hipótese de punição corporal em face de criança ou adolescente,
sob a alegação de quaisquer propósitos, ainda que pedagógicos, os pais, professores ou
responsáveis ficarão sujeitos às medidas previstas no artigo 129, incisos I, III, IV e VI desta
lei, sem prejuízo de outras sanções cabíveis.
Art. 18 D – Cabe ao Estado, com a participação da sociedade:
I. Estimular ações educativas continuadas destinadas a conscientizar o público sobre a
ilicitude do uso da violência contra criança e adolescente, ainda que sob a alegação de
propósitos pedagógicos;
II. Divulgar instrumentos nacionais e internacionais de proteção dos direitos da criança e do
adolescente;
III. Promover reformas curriculares, com vistas a introduzir disciplinas voltadas à proteção
dos direitos da criança e do adolescente, nos termos dos artigos 27 e 35, da Lei 9394, de
20/12/1996 e do artigo 1º da Lei 5692, de 11/08/1971, ou a introduzir no currículo do
ensino básico e médio um tema transversal referente aos direitos da criança, nos moldes dos Parâmetros Curriculares Nacionais.
Art. 2o – O artigo 1634 da Lei 10.406, de 10/01/2002 (novo Código Civil), passa a ter
seguinte redação:
"Art. 1634 – Compete aos pais, quanto à pessoa dos filhos menores:
VII. Exigir, sem o uso de força física, moderada ou imoderada, que lhes prestem
obediência, respeito e os serviços próprios de sua idade e condição".
Art. 3o – Esta lei entrará em vigor na data de sua publicação.
JUSTIFICATIVA
A Constituição Brasileira de 1988, o Estatuto da Criança e do Adolescente (Lei nº 8069/90)
e a Convenção sobre os Direitos da Criança (ratificada pelo Brasil em 24.09.90)
introduzem, na cultura jurídica brasileira, um novo paradigma inspirado pela concepção da
criança e do adolescente como verdadeiros sujeitos de direito, em condição peculiar de
desenvolvimento. Este novo paradigma fomenta a doutrina da proteção integral à criança e
ao adolescente e consagra uma lógica e uma principiologia próprias voltadas a assegurar a
prevalência e a primazia do interesse superior da criança e do adolescente. Na qualidade de
sujeitos de direito em condição peculiar de desenvolvimento, à criança e ao adolescente é
garantido o direito à proteção especial.
Sob esta perspectiva, a Constituição Brasileira de 1988, em seu artigo 227, estabelece que:
" É dever da família, da sociedade e do Estado assegurar à criança a ao adolescente, com
absoluta prioridade, o direito à vida, à saúde, à alimentação, à educação, ao lazer, à
profissionalização, à cultura, à dignidade, ao respeito, à liberdade e à convivência familiar e
comunitária, além de colocá-los a salvo de toda forma de negligência, discriminação,
exploração, violência, crueldade e opressão". Por sua vez, o Estatuto da Criança e do
Adolescente, ao regulamentar o comando constitucional, prescreve, em seu artigo 5º, que:"
Nenhuma criança ou adolescente será objeto de qualquer forma de negligência.

Depois de varias pesquisas pude concluir que essa Lei é um pouco absurda, não sou a favor de bater não, porém acredito que muitos pais não tem cultura e se a lei for puni-los ao invés de orienta-lo será uma troca de punição, ou seja, ao invés da criança ser punida será os pais, e tem mais um ponto todos sabemos que o Governo não da conta nem de assumir com qualidade os serviço já oferecidos imagina acrescentar mais um serviço que terá uma necessidade de atenção total, pois infelizmente o castigo físico das crianças vem sendo trazidos a muito tempo em nossa cultura. Concordo que é necessário uma orientação aos pais e professores. O dialogo é sempre o que deve ser utilizado para a educação, e começar a educar desde a barriga, porque depois dos 6 anos já é mais difícil.

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Extrair e conservar leite materno



    Extrair o leite materno pode ser necessário para:

 *  Ajudar o bebé a agarrar ao peito, se a mama estiver demasiado cheia;

* Se a mãe sente os peitos muito cheios e desconfortáveis;

* Se o bebé é demasiado pequeno ou doente para se alimentar ao peito;
*
Se precisa de estar longe do bebé durante algumas horas (ou se está de  regresso ao trabalho);

Para aumentar a sua produção de leite.


Métodos para extrair o leite materno:

Extração manual
Extração com bomba manual
Extração com bomba eléctrica


Há vários modelos de bombas para extracção de leite materno.
 

Nota importante: As bombas em formato de "buzina de bicicleta" (com uma "pêra" de borracha semelhante à dos aparelhos de medir tensão arterial) são desaconselhadas porque podem traumatizar o mamilo e também porque são as menos higiénicas.




Qualquer que seja o método utilizado, deve seguir estes passos:

  1. Lave bem as mãos;
  2. Procure um local sossegado onde esteja confortável e descontraída;
  3. Tenha o seu bebé perto de si, ou olhe para uma fotografia dele;
  4. Faça uma suave massagem no peito, de forma circular, com a ponta dos dedos, para ajudar o leite a fluir.
  5. Estimule suavemente os mamilos rodando-os entre os dedos;
  6. As peças da bomba (caso use uma) e o frasco ou biberão onde vai armazenar o leite, devem ser lavados com água quente e detergente e esterilizados.




Extração manual do leite materno

  1. Coloque o polegar na aréola acima do mamilo e o indicador, na aréola por baixo do mamilo, em oposição ao polegar.
  2. Mantendo os dedos no mesmo lugar na pele, pressione o polegar e o indicador um pouco para dentro, contra as costelas.
  3. Mantendo esta suave pressão em direcção às costelas, pressione a aréola atrás do mamilo, entre o polegar e o indicador, facilitando a saída do leite dos reservatórios até ao mamilo.
  4. Pressione e solte, pressione e solte. Isto não deve doer – se doer, a técnica está errada.
    Pode demorar 1 ou 2 minutos até o leite começar a sair.
  5. Pressione a aréola da mesma forma também na sua parte lateral para que o leite seja retirado de todos os segmentos da mama.
  6. Alterne as mamas cada 5 minutos ou quando diminuir o fluxo de leite. Lembre-se de repetir a massagem.
  7. A quantidade de leite que se obtém em cada extracção pode variar.
  8. Não se deve avaliar a produção de leite pela quantidade que se pode extrair.
  9. De um modo geral, durante a manhã consegue extrair-se mais leite do que durante a tarde.




Conservar o leite


À temperatura ambiente durante 6 horas;

No frigorífico (0 a 4º) durante 48 horas;

No congelador (dentro do frigorífico) durante 1 semana;

No congelador (independente do frigorífico) ou na arca congeladora durante 3 meses.

Fonte: "Successful Breastfeeding", Royal College of Midwives, 3rd Edition

Atenção! Estes tempos de conservação do leite não são acumuláveis: não se pode, por exemplo, deixar o leite 10 horas à temperatura ambiente, depois dois dias no frigorífico e depois congelá-lo por 3 meses.
Quando congelar o leite deve sempre colocar uma etiqueta com a data.







Para descongelar o leite


Descongele lentamente, deixando-o no frigorífico;

Agite o recipiente com leite em água quente, mas não a ferver (por exemplo, debaixo da torneira, com água corrente);

 Não recomendamos o uso do microondas;

 Depois de descongelado use-o dentro de 24 horas;

 Não volte a congelar o leite que já descongelou.

Amamentação



ATENÇÃO
 Galera ai vai algumas informações importantes sobre amamentação.
A Primeira mamada: se a mãe e o bebê estiverem em boas condições, deverá ser oferecido o seio logo que possível, depois do parto que ocorreu sem problemas. Os primeiro dias são críticos, principalmente para a mãe que oferecerá seu seio pela primeira vez.
O recém nascido normal estará alerta e espontaneamente pegará o bico.
A mãe que amamenta pode tomar anticoncepcional?
Somente os de baixo teor hormonal, apenas podendo diminuir um pouco a produção de leite. Isto poderá ser compensado colocando-se o bebê mais tempo ao seio e com isto aumentar o estímulo.
A amamentação faz os seios ficarem flácidos?
Isto só acontece quando as mães comem demais, sobre tudo doces e massas, porque pensam que assim terão mais leite. É o peso da gordura dos seios que os torna flácidos. Entretanto, se ela usar sutiãs confortáveis e houver uma alimentação equilibrada, os seios serão os mesmos de antes da gravidez e da amamentação. A ginástica antes da gravidez, sobretudo a natação,  é um recurso para se evitar seios flácidos. 
(Dr. Rinaldo de Lamare – Livro: A vida do bebê – 42ª Edição – Revisão e Atualização Dr. Geraldo Leme)

                                 
Até a próxima

Algumas dúvidas das mães de primeira viagem


Gente,
Vou também postar dúvidas, curiosidades e sugestões sobre como lhe dar com crianças a partir de 0 anos, aproveitando minha própria experiência de mão de primeira viagem. Começo com algumas dúvidas que aparecem nos primeiros meses:

Todo leite é diferente 
"No caso do bebê prematuro, o leite é especial para aquele filho. Ele contém sódio potássio e proteínas [na quantidade que o bebê precisa]. Um bebê prematuro não se beneficiaria do leite da mãe de um bebê de nove meses. A mãe passa todas as suas defesas pelo leite para o filho, então outros leites não terão as mesmas propriedades". 

Horário da mamada
"Cada bebê tem o seu horário de alimentação; é ele que faz o seu próprio horário. Por isso alguns bebês mamam a cada duas horas, outros não. O que não pode nos recém-nascidos é ultrapassar quatro horas sem mamar".

"Meu leite é fraco"
"Alguma mulheres veem que seu leite é amarelo e ralinho, e acham que ele não seria adequado para dar ao bebê. Mas este leite, chamado de colostro, é o mais rico para o bebê. Ele recebe esse nome logo após o nascimento do bebê e tem propriedades importantes. O leite maduro que é branco, e vai ganhar esse aspecto conforme a produção é estimulada pela sucção da criança". 

E se o leite empedra?
"No caso de o leite empedrar, coloque o bebê para sugar, mesmo que doa. O que vai resolver é tirar todo o leite. Deixar água morna cair durante o banho também ajuda. O bebê tem o seio do qual ele se alimenta com mais facilidade. Às vezes a mãe dá um seio e esquece do outro, que fica com muito mais leite. O ideal é dar de mamar por pelo menos 10 minutos em cada seio, e, na próxima mamada, começar com o peito que deu por último na anterior. Se o bebê mama nos dois igualmente, o leite não empedra".


"Devo dar de mamar toda vez que o bebê chora?"
"No começo, a mãe deve oferecer o peito toda vez que o bebê chorar. Até que ela mesma vai perceber o que o choro quer dizer e o bebê vai estabelecer seu próprio horário".

Complementos na alimentação
"Às vezes as mães introduzem por elas mesmas leites artificiais na alimentação dos filhos, quando acham que o leite não está dando conta e o bebê não está ganhando peso. A alimentação tem de ser feita exclusivamente com leite materno até os seis meses de idade. Além disso, é importante que mãe e bebê estejam em um local calmo durante a amamentação. Não adianta ler ou ver TV enquanto a criança mama. Se a mulher se estressa achando que o leite não está dando conta, isso só piora ainda mais a situação. A mãe deve se acalmar, tomar bastante líquido e amamentar toda vez que o bebê chorar".

Cuidados com a higiene
"Quando o bebê tem alta e é recém-nascido, as recomendações são receber poucas visitas, evitar visitas resfriadas, as pessoas lavarem as mãos antes de segurar a criança e a mãe lavar os seios com água morna antes de amamentar".

Evite os remédios
"Evite a automedicação. Se precisar de antibióticos, antiinflamatórios, antidepressivos ou remédios para doenças crônicas, é preciso consultar o médico para ver se a mulher pode amamentar ou se é permitido tomar cada um dos medicamentos. É melhor não tomar nada nem para dor de cabeça, porque as substâncias presentes nos medicamentos passam pelo leite. A novalgina, por exemplo, pode causar sangramentos e diminuição de elementos no sangue. Até mesmo as gotas no nariz causam diferenças que vão parar no leite materno".
http://noticias.uol.com.br/ultnot/cienciaesaude/ultnot/2009/09/29/mae-de-primeira-viagem-veja-as-duvidas-mais-comuns-que-chegam-aos-consultorios.jhtm

Até a próxima.